SEJAM BEM-VINDOS AO PENSAR TEOLÓGICO

TODO O MATERIAL DO BLOG ENCONTRA-SE DO LADO DIREITO DA PÁGINA NO ÍCONE ``ARQUIVOS DO BLOG´´. NELE VOCE ENCONTRARÁ O ANO, O MÊS E O TÍTULO DA POSTAGEM QUE VOCE DESEJA LER.

quarta-feira, 30 de dezembro de 2009

Se o natal durasse o ano todo?

Dezembro é o mês onde ocorre várias mudanças comportamentais. As pessoas pensam em dar e receber presentes, se abraçam e lançam palavras de prosperidade e felicidade umas para as outras. O colorido das lâmpadas aparece na fachada das casas, árvores de natal são armadas na sala de milhares de pessoas que esperam o dia 25 chegar para expor toda sua humanidade que há meses estava guardada e empoeirada no porão da sua alma.
Tão bonito de se ver, de se observar, por isso tiramos fotos desses momentos, precisamos nos recordar desse dia que mudamos tanto de comportamento; afinal, ele só dura 24 horas, é necessário fotos para nos lembrarmos durantes os meses seguintes de como fomos humanos naquele dia.
Eu vejo nesse dia o homem que não olhava no rosto do seu vizinho que estava doente com câncer há meses lhe procurar e dizer: feliz natal vizinho! Vejo uma família que não conseguiu se reunir uma vez se quer no ano todo, trocando presentes com pessoas que mal conhecem. Vejo o irmão da igreja apertando a mão daquele que ele nunca se importou só por causa do pedido do seu pastor no microfone no culto de natal. Percebi também o abraço daqueles que nunca compartilharam nada, mas podem fingir que são irmãos, nem que seja nesse dia.
O que acho mais interessante no natal, é que essa data permite as pessoas ganharem um diploma de artes cênicas. Essa data permite-nos sermos o que não somos, ou o que não conseguimos ser durante o resto do ano todo. O pai ausente aparece na foto segurando um brinquedo do lado do seu filho; o mal humorado do seu vizinho abre um sorriso tão grande quanto sua hipocrisia; pessoas que não falariam com você em hipótese alguma, se atiram em seus braços e falam frases feitas como uma oração, como se fosse para cumprir um ritual social; as igrejas lotadas de pessoas de branco como se quisessem esconder a negritude do seu interior que foi exposto nos meses anteriores.
Mas, e se o natal durasse o ano todo, como seria? Como seria o vizinho? E as famílias? E o irmão da igreja? O que dizer do pai ausente? Imagine se o sentimento do dia 25 se transformasse em verdade contínua e o amor teórico do natal virasse sentimento prático e espalhado nos 12 meses do ano. Zacarias 8:16-17 diz: ``Estas são as coisas que deveis fazer: Falai a verdade cada um com o seu próximo; executai juízo de verdade e de paz nas vossas portas. E nenhum de vós pense mal no seu coração contra o seu próximo, nem ameis o juramento falso; porque todas estas são coisas que eu odeio, diz o SENHOR.´´
Deveríamos pensar bem ao olharmos para esse texto, pois não vejo o profeta afirmar que a verdade deva aparecer somente uma vez por ano (25 de dezembro), nem o amor ao próximo praticado em detrimento de uma data comemorativa. O amor cristão deve ser uma prática continua e incansável, isso porque nossa vida cristã não está condicionada a uma data especifica ou ocasião entusiástica; devemos mostrar o amor e a misericórdia durante os 365 dias do ano.
Infelizmente, isso só acontece com a maioria das pessoas no dia 25 de dezembro; e quando as lâmpadas que enfeitam nossos murais se apagam, a vontade de amar se apaga também. Tenho a nítida impressão que o brilho de Cristo no interior de muitos crentes já se apagou há muito tempo. Se o natal durasse o ano todo o vizinho iria procurar se preocupar com aquele que mora ao lado; as famílias já não seriam mais só sobrenomes e seriam células mater saudáveis na sociedade; e o irmão da igreja mostraria o amor de Cristo para o próximo. Mas vou continuar pensando... e se o natal durasse o ano todo?

Um comentário:

  1. eu acho que se as pessoas enxergassem o verdadeiro significado do natal, teriam mais consciecia doque estão fazendo. como se pode comemorar o nascimento de Cristo, enxendo a cara e desprezando o mendigo que suplica por ajuda?
    as vezes acredito que o homem é o ser mais proximo do macaco, não pelo fato de seu DNA, muito menos por que são animais "racionais", mas pela capacidade que tem de ficar catando piolho na cabeça do outro o ano todo, e por fim, no dia 25 de dezembro está desejando feliz natal e falando que ama o seu proximo. sem nem mesmo dá um sorriso para o mesmo o ano todo.

    ResponderExcluir